Holambra fará cadastro de doadores de medula óssea no dia 5

Holambra fará cadastro de doadores de medula óssea no dia 5

Ação realizada por meio de parceria entre a FAAGROH, a Prefeitura e o Hemocentro da Unicamp é aberta a todos os interessados


 A Faculdade de Agronegócios de Holambra vai abrir as portas para a solidariedade na próxima terça-feira, 5 de dezembro. A unidade sedia entre 18h e 22h uma ação voltada ao cadastro de doadores de medula óssea, aberta a toda a população. A iniciativa é uma parceria da UniFAJ/FAAGROH com a Prefeitura de Holambra e o Hemocentro da Unicamp.

 A medula óssea é um tecido líquido que fica no interior dos ossos. Nela são produzidos os componentes do sangue: as hemácias (glóbulos vermelhos), os leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas. Quando passa a não funcionar corretamente, muitas vezes é necessário fazer um transplante para substituir o órgão doente por um saudável. Ele é a única esperança de cura para muitos portadores de leucemias e algumas outras doenças do sangue.

 Para que o transplante seja realizado é preciso haver compatibilidade entre as medulas do doador e do receptor. Por isso são organizados bancos de doadores para cadastrar pessoas dispostas a doar.

 “Penso que temos que aumentar urgentemente esse banco de dados de cadastro de possíveis doadores para que a chance de sobrevida das pessoas portadoras dessas doenças aumente bastante”, pondera o coordenador da FAAGROH, Geraldo Eysink. “Se nós temos a nosso favor a estrutura da faculdade, isso aumenta nossa obrigação de fazer algo para a comunidade. Os alunos e professores do curso de enfermagem da UniFAJ vão dar um apoio para os profissionais do Hemocentro da Unicamp”.

 Para fazer o cadastro é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado geral de saúde e não ter doença infecciosa ou incapacitante. É obrigatório apresentar um documento oficial com foto. Antes do procedimento os interessados vão assistir a um vídeo informativo, receber orientações e esclarecer dúvidas. Se mantiverem o interesse pela doação, preencherão o cadastro e será coletada uma amostra de sangue.

 O resultado do exame e os dados pessoais serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, o Redome. “Vai ser feita uma análise dos dados genéticos dos doadores e pacientes. Caso haja compatibilidade genética, o doador será convocado pelo Hemocentro para realizar novos exames”, explica a assistente social da captação de doadores do Hemocentro da Unicamp, Roberta Aparecida dos Santos. “Se a compatibilidade for confirmada, o estado de saúde do doador será avaliado e então ele será convidado a fazer a doação”, informa.

 “Hoje a chance do paciente encontrar um doador compatível é de 1 em cada 100 mil pessoas, em média. Por isso, precisamos de mais pessoas cadastradas”, comenta Valmir Marcelo Iglesias, diretor municipal de Saúde. “É um gesto que pode salvar vidas. Todos estão convidados. Os holambrenses são muito solidários. Tenho certeza que a iniciativa será um sucesso por aqui”.

 A FAAGROH fica na Estrada Municipal HBR-040, de acesso ao bairro Fundão.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful